Diário de uma mulher,esposa,mãe,dona de casa...enfim...de um ser humano único...rsrsrsrs...
Meu blog também é bauzinho de guardar coisas que acho lindas,interessantes e que vale a pena recordar!
Início do blog:13/04/2009...só felicidade!!!

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Homem de cor...


Quando eu nasci, eu era negro.
Quando você nasceu, você era rosa.
Quando eu cresci, eu ainda era negro.
Quando você cresceu, você ficou branco
Quando eu pego sol, eu fico negro.
Quando você pega sol, você fica vermelho.
Quando eu sinto frio, eu continuo negro.
Quando você sente frio, você fica azul.
Quando eu tenho medo, eu fico negro.
Quando você tem medo, você fica verde.
Quando eu adoeço, eu fico negro.
Quando você adoece, você fica amarelo.
Quando eu morrer, eu vou permanecer negro.
Quando você morrer, você vai ficar cinza.
E é você que me chama de Homem de cor?

(escrito por uma criança africana)


Presente da querida Daniela Oliva,pelo facebook...Obrigada!!!

4 comentários:

Marina Fligueira disse...

¡Hola, Cris!!!

¡Caramba nos dejas un texto conmovedor! Esta e la otra cara de la moneda, la más triste, amiga.

No importa en absoluto, ser negro amarillo o blanco, lo que si importa la des-humanización que existe en el mundo: unas lo tiene todo y otros no tienen nada de nada.
¡Me duele el corazón! Por tanto abandono.

Gracias por compartir esta entrada, haber si ablanda algos corazones.
Te dejo mi abrazo cariñoso y mi
estima siempre.

Se muy muy feliz.

Beth/Lilás disse...

Que interessante este poema, Crista!
Como será que uma criança africana imagina as outras nos quatro cantos do mundo?
Lindo!
beijinhos cariocas


ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Ler palavras que nos toquem
o coração,
é como chegar as estrelas
nos braços da luz.

Que haja sempre em ti,
tempo para estar a sós contigo
para ouvir a música do teu coração...

Silenciosamente ouvindo... disse...

Um bom texto. Desejo que estejas
bem. Bjs.
Irene Alves