Diário de uma mulher,esposa,mãe,dona de casa...enfim...de um ser humano único...rsrsrsrs...
Meu blog também é bauzinho de guardar coisas que acho lindas,interessantes e que vale a pena recordar!
Início do blog:13/04/2009...só felicidade!!!

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Era assim que dizias...


És parecida com a Terra. Essa é a tua beleza.
Era assim que dizias.


E quando nos beijávamos e eu perdia respiração e,
entre suspiros, perguntava: em que dia nasceste?


E me respondias, voz trémula:
estou nascendo agora.


E a tua mão ascendia
por entre o vão das minhas pernas
e eu voltava a perguntar: onde nasceste?


E tu, quase sem voz, respondias:
estou nascendo em ti, meu amor.


Era assim que dizias.

TU eras um poeta
Eu era a tua poesia...


Mia Couto

Fonte e imagem:Presente da amiga Brihsa,pelo orkut...Obrigada!!!

6 comentários:

Carla Fernanda disse...

:-)

Jéssica Trabuco disse...

Acho que nunca vi uma forma tão poética e doce de se falar de amor.
Muito bom!

ArcadoAutoConhecimento disse...

Muito lindo esse poema, Crista. Quando há sintonia numa relação, um é o poeta e o outro, a poesia. Beijos.

Maciel Amaro disse...

Oii estou te seguindo!
Ficarei muito feliz se vc visitar o meu blog e me seguir tb :)
Bjs

http://conversadeblogueiro.blogspot.com

O Profeta disse...

Quebrei as cadeias do pensamento
Aprisionei o Mar numa gota de sal azul
Vendi os sonhos aprisionados em minhas mãos
Sentei-me para contemplar um pássaro voando para sul

Nua, és azul como as colinas da ilha
Uma baía que acolhe o pranto
Um rio de todas as dores
Errantes são os pesares em céu de espanto

Terno beijo

Ulisses Reis ® disse...

Azul bom domingo e tud de bom para voce e os que a amam, beijos !!!