Diário de uma mulher,esposa,mãe,dona de casa...enfim...de um ser humano único...rsrsrsrs...
Meu blog também é bauzinho de guardar coisas que acho lindas,interessantes e que vale a pena recordar!
Início do blog:13/04/2009...só felicidade!!!

terça-feira, 19 de julho de 2016

Querida Mãe...


(...) Na verdade eu também tinha este tipo de expectativa em relação a minha mãe. Por vezes, acusava-a internamente. Às vezes, magoava-a e ela o sentia.
Pouco tempo atrás lhe escrevi uma carta – em pensamento – ela já morreu há muito tempo. Com esta carta eu lhe pedi para me acolher novamente. A carta era mais ou
menos assim:
“Querida Mãe,
você é uma mulher comum, assim como milhares de outras mulheres. Amo você assim, como mulher comum. Como mulher comum você encontrou o meu pai.
Ele também é comum. Vocês se amaram e decidiram passar a vida inteira juntos. Casaram-se, isto também é comum, e se amaram como homem e mulher, profundamente. Fui
gerado através desse amor profundo. Sou um fruto do amor de vocês. Vivo, pois vocês se amaram – muito comum.
Esperaram por mim durante nove meses, com esperança e aflições, perguntando-se se as coisas caminhariam bem para vocês e para mim.
Sim, querida mamãe, então você me pariu com dores e tormentos. Assim como outras mães têm os seus filhos. Então, eu estava aqui.
Vocês olharam para mim e se olharam. Estranharam: este é o nosso filho? E disseram sim para mim. Sim, você é o nosso filho e nós somos seus pais. Tomamos você
como o nosso filho. Então me deram um nome através do qual me chamam, deram-me o seu nome e disseram a todos:
este é o nosso filho, pertence a nós.
Vocês me nutriram, educaram e cuidaram de mim durante muitos anos. Sempre pensaram em mim. Preocupavam-se e se questionavam sobre as minhas necessidades.
Deram-me muito.
Os outros, assim como eu, também, às vezes, diziam que vocês tinham falhas, que não eram perfeitos e que deveriam ter sido diferentes.
Mas assim, da forma que vocês foram, foram certos para mim. Somente por terem sido da forma que foram, tornei-me quem sou.
Para mim, tudo estava certo. Eu lhe agradeço, querida mãe, eu lhe agradeço, querido pai.”
Agora, o mais importante: “Liberto você, querida mãe, de todas as minhas expectativas e exigências que superam o que se pode esperar de uma mulher comum. Recebi
suficientemente e já basta. Obrigado. Libero você, querido pai, de todas as minhas expectativas e exigências que superam o que se pode esperar de um homem comum.
Eu lhe agradeço.”

Bert Hellinger


Presente da Clínica Terapêutica Hipnose Regressão,pelo facebook...Obrigada!!!

2 comentários:

Carmem Grinheiro disse...

Um pai, uma mãe... no seu jeito de ser e de estar no mundo, simples ou não, são idênticos em tudo: na vontade de acertar. Ainda que errem, a vontade era acertar. Dar o melhor, amar da melhor maneira...

bj amg

Daniel Costa disse...

Que dizer perante este jesto? Que sempre devemos amar as nossas e sobretudo o casal que nos deu a vida, Eles sempre quiseram o melhor para os filhos, merecem sempre a nossa gratidão.

Postagem “Maranhão – Inicio da Colonização”
Veja e comente o post
http://amornaguerra.blogspot.pt/
BRASIL: O SORRISO DE DEUS.


Abraços